Navegando Pela Tag:

amizade feminina

TV

Outlander – uma mulher estranha num tempo estranho

Histórias com viagens no tempo existem aos montes. A ideia de, por mágica ou alta tecnologia, ir parar num tempo distante, no passado ou no futuro, sempre intrigou o ser humano e é uma das bases da ficção científica até hoje. Temos curiosidade a respeito de outras épocas, mas isso não significa que queiramos, de fato, viajar no tempo. Claire Randall (Caitriona Balfe) não queria. Ela era apenas uma jovem mulher que recém havia saído dos tempos de enfermeira do Exército Britânico durante a Segunda Guerra Mundial e que aproveitava o fim da Guerra para ter uma segunda lua de mel com o marido, Frank Randall (Tobias Menzies). Numa viagem para a Escócia, após a noite de Samhaim, Claire desmaia e, ao acordar, se depara com o mesmo lugar, mas em outro tempo: é a Escócia de 1743, e ser uma mulher solteira e britânica naquele lugar não fazia bem à saúde.

Continue Lendo

TV

Skam e a representação da amizade entre garotas

Existem séries e séries. Entre tantos programas de televisão sendo lançados e muita coisa sendo consumida, poucas séries realmente se destacam e tocam nosso coração um pouco mais que o normal. Algumas histórias fazem você simplesmente gostar de (quase) todos os personagens e se importar com cada um deles para saber o que vai acontecer nos episódios; pensar e discutir sobre isso ao mesmo tempo que compartilha tal descoberta com todo mundo. Foi assim que Skam virou uma febre mundial em menos de dois anos.

Continue Lendo

TV

Once Upon a Time: pra que ser inimiga se posso ser amiga?

Nos contos de fadas tradicionais, compilados pelos Irmãos Grimm, as mulheres não têm amigas: quer sejam princesas, fadas ou crianças, todas partilham de um destino em comum, a solidão. São poucas as histórias em que há mais de uma mulher e, quando isso acontece, geralmente é a figura da madrasta má que aparece, da bruxa, da rainha perversa que persegue a princesa que casou com seu filho… Sempre houve inimizade, mas nunca uma parceria entre essas mulheres, que precisavam ser salvas por um homem forte e valente. Once Upon a Time (OUAT) rompeu com isso ao adaptar os contos de fadas mais famosos para o mundo das séries, criando um enredo comandado por mulheres que se respeitam e se ajudam.

Continue Lendo

TV

A força das mulheres em Las Chicas del Cable

A série espanhola Las Chicas Del Cable mostra um grupo de mulheres tentando sobreviver em um mundo machista, na década de 1920. Nos primeiro momentos do episódio-piloto já fica claro que a vida não era muito fácil na época, as mulheres eram vistas como esposas e mães e a liberdade era uma meta inatingível. Vemos duas mulheres preparadas para dar uma guinada em suas vidas, mas são impedidas quando um homem que não supera o fim do relacionamento decide pôr um ponto-final na ilusão de liberdade da ex-companheira.

Continue Lendo

TV

O fim de Girls, e o que significa ser uma garota das garotas

Existem séries e séries. Algumas séries são aclamadas pela mídia e outras nem tanto. Girls sempre esteve no limbo entre ser querida e odiada. Afinal, é uma série de meninas brancas, escrita, à época, por uma garota branca de vinte e poucos anos, que conta a história de garotas brancas tendo que viver na mais badalada cidade do mundo – e como tudo isso é muito difícil. Com uma protagonista fora do padrão, o linguajar diferente, uma nudez e sexualidade sem glamour e sem vergonha, e a forma de conduzir a história que nada tem a ver com as mais comuns comédias americanas, Girls pode não ser revolucionária, mas é inegável que tenha conquistado seu lugar ao sol.

Continue Lendo

LITERATURA

Vou Te Contar Por Que Estou Solteira: amizades femininas e relacionamentos

Foi somente por um acaso do destino que conheci a Simone Lemos, autora do livro Vou Te Contar Por Que Estou Solteira. Meu namorado pegou um voo para Nova York e acabou sentando ao lado dela e, depois de um papo, reconheceram que eram brasileiros indo para o mesmo destino; ela já morava em Nova Jersey e havia vindo ao Brasil visitar a família. Muito querida, ela ofereceu carona para ele até uma estação de metrô próxima quando chegaram no aeroporto JFK, mas desde então nunca mais se falaram. Até que ela lançou um livro e quando ele ficou sabendo, pediu uma cópia autografada para mim visto que ele sabia que eu adorava YA e livros sobre relacionamentos.

Continue Lendo