A maravilhosa cidade do futuro: o legado de Thea Von Harbou

O livro Metrópolis (1925) de Thea Von Harbou não é apenas um exemplar da literatura, mas também do cinema, além do movimento artístico e cultural intitulado Expressionismo Alemão. A obra é considerada ousada, inovadora e que desafiava os padrões sociais vigentes, possui um valor artístico e cultural inestimável, sendo reconhecida como um dos principais pilares […]

Continue lendo

A Síndrome de Lisbela e o paradoxo do amor feminino

“Transforma-se o amador na coisa amada, em virtude do muito imaginar”, recita Leléu (Selton Mello) no primeiro encontro com a sua amada Lisbela (Débora Falabella). Pessoalmente, sempre li Lisbela e o Prisioneiro como uma fábula desmedidamente romântica. As linhas utilizadas para costurar a trama são banhadas em um sentimentalismo exagerado, propositalmente brega. Porém, o pieguismo […]

Continue lendo