Dançando no Silêncio: a arte como superação

As produções consideradas feministas do nosso tempo parecem ter a obrigatoriedade de conter algum tema violento em comum à experiência de socialização feminina: desigualdade de poder, abusos, estupros ou a cultura do estupro, relações tóxicas e violência doméstica. Estes são sim temas que ainda precisam ser muito debatidos, mas não são os únicos comuns às […]

Continue lendo

De Halloween a Morte Morte Morte: o slasher como um subgênero que reflete o próprio tempo

Nos Estados Unidos, a juventude passou a ser percebida como público consumidor em meados da década de 1950. Contudo, essa visão somente foi intensificada nos anos 1960 graças a algumas mudanças sociais. Nesse contexto, manifestações culturais e artísticas realizadas por jovens começaram a ganhar mais espaço midiático devido à ascensão de vários movimentos, como o […]

Continue lendo