Posts de:

Jessica

LITERATURA

Cisnes Selvagens: memória e trauma na vida de três mulheres chinesas

Cisnes Selvagens

A história de alguns acontecimentos e lugares muitas vezes acaba sendo preterida por outras. Você já se perguntou por que conhecemos tanto sobre o Ocidente e quase nada sobre o Oriente? Ou por que nosso conhecimento em relação aos países asiáticos é tão pobre? É porque, infelizmente, a História é eurocêntrica, ou seja, quase sempre o enfoque de tudo volta-se para a Europa, e mais especificamente para a narrativa do homem branco heterossexual.

Continue Lendo

TV

Nathalia Timberg ou o tormento do ideal

Nathalia Timberg

Um dos meus passatempos favoritos é olhar para o rosto de Nathalia Timberg e tentar desvendar o que há por trás dele. Apesar de ter acompanhado de perto por diversas vezes o espectro de sensações pelas quais suas expressões faciais passam, nunca consegui descobrir o mistério. No fim das contas, a questão não é essa, eu acho. A questão é o que o rosto dela nos causa. Se você tomar como exemplo a chamada de sua última novela, O Outro Lado do Paraíso, dá para entender o que ela continua causando nos outros. Muitas pessoas, na época das primeiras chamadas da novela de Walcyr Carrasco, ficaram surpresas pelo fato de que seu rosto praticamente contava a história de sua personagem. Já para mim, o rosto dela conta uma história de resistência, de uma mulher que permanece, aos 88 anos, fiel à sua arte. Tão fiel que neste ano ela está em cartaz pelo Brasil, de maneira quase independente, com uma peça de teatro sobre Chopin, um projeto no qual ela investiu todas as suas forças, inclusive pleiteando o patrocínio sozinha. Já é difícil fazer arte no Brasil, imagine se você é mulher e idosa. Ao lado de Laura Cardoso, e tantas outras damas, ela ressignifica o que é ser atriz e mulher.

Continue Lendo

CINEMA LITERATURA

A História de Mildred Pierce: a subversão na literatura policial

Mildred Pierce

Nos anos 40, não tinha para ninguém. Considerado a galinha dos ovos de ouro do cinema, James M. Cain forneceu algumas das histórias que se tornariam clássicos do gênero noir, como O Destino Bate à Sua Porta e Pacto de Sangue. Ao contrário de Raymond Chandler, outro grande nome da literatura policial, Cain estava interessado em algo que nem sempre era muito focado nesse gênero: as mulheres. Ao contrário de seus conterrâneos, James colocou as mulheres no centro da literatura policial e subverteu a maior lógica do noir: o assassinato. Na obra de Cain, o assassinato ocupa segundo plano; o importante mesmo é o contexto em que suas personagens estão inseridas. Se você entender o contexto, poderá decifrar o que ele quer nos dizer.

Continue Lendo

MÚSICA

De Born To Die a Lust For Life: A estética nostálgica de Lana del Rey

Desde que surgiu oficialmente no cenário musical, Lana del Rey tornou-se motivo de fascínio e admiração para mim. Primeiramente, fui captada pela maneira fantástica como sua música nos faz “viajar na maionese”, ou melhor, viajar para outra dimensão. Contudo, não é apenas a melodia de suas músicas ou as letras que nos transportam para outra época. Isso não seria nada sem a persona da cantora e seus videoclipes com filtro Early Bird do Instagram. Sem esses elementos, a música de Lana seria vazia.

Continue Lendo

TV

A romantização do relacionamento abusivo em Dallas

Durante aproximadamente 20 anos, de 1978 a 1991, eles foram um dos casais mais shippáveis da televisão. A química entre eles era inegável, e os espectadores torciam por um final feliz. Inicialmente esse não era o plano, mas a verdade é que eles, os antagonistas, eram mais adorados do que os mocinhos. Ela era alcoólatra; ele um empresário inescrupuloso. Isso não nos impediu de desejar a felicidade deles.

Continue Lendo

MÚSICA

O que Vanusa pode nos ensinar sobre o culto ao fracasso das mulheres

“Fui eu quem se fechou no muro
E se guardou lá fora
Fui quem em um esforço se guardou na indiferença

Vanusa, Manhãs de Setembro”

Não é surpresa para ninguém o quanto a mídia em geral gosta de tripudiar em cima dos erros cometidos por mulheres. Qualquer passo em falso dado por uma mulher é um prato cheio para reportagens desrespeitosas, e agora com a internet, passamos por uma glorificação do fracasso feminino. O que isso quer dizer?

Continue Lendo