Categorias: INTERNET, LITERATURA

10 webtoons sul-coreanas para ler em 2021

O que vem na sua mente quando você pensa em cultura pop sul-coreana? Se o K-Pop e os K-dramas são os exemplos mais populares por aqui da força da Hallyu, a onda coreana, os webtoons não vêm para ficar atrás. O termo, fruto da junção entre as palavras em inglês web e cartoon, é autoexplicativo: são histórias em quadrinhos feitas e publicadas para a mídia digital, no formato vertical, consumidas geralmente por smartphones e outros dispositivos móveis.

Na Coreia do Sul, a força dos webtoons é gigantesca. As primeiras plataformas especializadas no gênero foram lançadas no início dos anos 2000, por grandes conglomerados como Naver e Daum. A acessibilidade, tanto em relação a publicação como quanto a leitura, tornou o formato popular no país. Para se ter uma ideia do tamanho do mercado dos webtoons na Coreia do Sul, grandes empresas e instituições anunciam produtos e campanhas nos quadrinhos, seja inserindo-os casualmente nas histórias ou em banners especiais nos fins dos capítulos. Outras histórias ainda ganham trilhas sonoras com artistas da A-list da música sul-coreana. É o caso, por exemplo, de She’s My Type, que ganhou músicas interpretadas por cantores populares do K-R&B, como Crush, e do K-Pop, como Chanyeol do EXO.

Também fruto da união bem-sucedida entre música e webtoon, outro exemplo é Save Me, criação da Big Hit Entertainment com a artista LICO e a Naver Webtoon, maior plataforma do gênero na Coreia do Sul. A história, que ganhou o nome da mesma canção do BTS, faz parte do Bangtan Universe e traz alter egos dos integrantes do grupo como personagens da trama. Hoje, a força dos webtoons não se limita apenas ao mercado sul-coreano, mas se expande globalmente. As plataformas mais populares nas quais as obras são publicadas, por exemplo, oferecem traduções oficiais ou feitas por fãs de seus maiores títulos. Obras de criadores fora do circuito sul-coreano também têm ganhado força, como Lore Olympus, de Rachel Smythe, que traz uma versão contemporânea do clássico mito grego de O Rapto de Perséfone.

Além disso, colaborações estratégicas com outras empresas de entretenimento também têm sido feitas. O Naver Webtoon, por exemplo, possui uma parceria com a Crunchyroll, companhia que produz e distribui animes e dramas, para produzir versões animadas de seus quadrinhos. Alguns inclusive já ganharam suas adaptações, como Tower Of God e Noblesse. Recentemente, a plataforma Naver adquiriu o Wattpad, com o objetivo de transformar as empresas em líderes globais na produção de entretenimento multimídia. Se as versões animadas dos webtoons são um movimento mais recente, as adaptações em live-action em filmes ou k-dramas ganham cada vez mais espaço na última década. Séries como Vida Incompleta (também conhecida como Misaeng), Love Alarm e Itaewon Class ampliam a força dos webtoons no mercado nacional e internacional e, consequentemente, atraem mais leitores para as obras originais. Na Netflix, plataforma de streaming em que os três títulos estão disponíveis, existe uma categoria dedicada apenas para dramas coreanos baseados em webtoons.

Existe uma variedade enorme de títulos disponíveis no mundo dos webtoons, mas a lista a seguir foca em dois gêneros específicos: romance e slice of life. São 10 obras, todas sul-coreanas, criadas por mulheres e com protagonistas femininas. A maioria delas já foram finalizadas ou possuem capítulos suficientes para te entreter em boas horas de leitura e deixar seu 2021 mais leve.

Spirit Fingers, de Han Kyoung Chal

Amy Song é uma adolescente no último ano de ensino médio, pouco sociável e com baixa autoestima. Apesar de inteligente e gentil, a garota é pouco apreciada dentro de casa, onde é constantemente pressionada e comparada pela mãe aos seus dois irmãos, um mais velho e outro mais novo, mas ambos alunos prodígios. A vida de Amy começa a mudar quando ela é abordada repentinamente na rua e convidada a posar para um grupo de desenhistas amadores. Apelidados de Spirit Fingers, o pequeno clube consiste em pessoas de diferentes idades, que se reúnem semanalmente para desenhar e posar um para o outro, sempre com uma temática especial.

Depois de sua primeira experiência, Amy começa a participar do grupo, no qual cada integrante ganha um codinome Finger com a cor de sua preferência — no caso da adolescente, é a cor azul bebê. Ao lado de seus improváveis amigos, acompanhamos como Amy desabrocha quando passa a se conectar com a arte e conhece pessoas que a encorajam a ser e se amar como ela é. Spirit Fingers é uma webtoon sobre apreciar o diferente e descobrir seu próprio valor, mas sem perder sua essência de vista.

Onde ler Spirit Fingers? No Webtoon, em coreano, inglês, mandarim, tailandês e indonésio.

Your Letter, de Hyeon A Cho

Sori é uma garota gentil e doce que, após defender uma colega vítima de bullying, passa a ser alvo de agressões na escola. Para fugir das hostilizações, ela se muda para uma nova escola, mas o trauma ainda está presente. Com receio de se relacionar com os outros adolescentes, ela se encontra, mais uma vez, solitária, até descobrir uma misteriosa carta embaixo da sua carteira na sala. A primeira correspondência a introduz à nova escola, com um mapa do colégio, nomes e até pequenas curiosidades sobre os colegas de sua sala. Além disso, o anônimo remetente a leva para mais uma série de cartas, que parecem ter o objetivo de deixar a vida escolar de Sori mais leve. Quem seria essa pessoa, quase um anjo da guarda da garota?

Your Letter é uma webtoon curta, com apenas 10 capítulos, mas que traz uma história comovente sobre amizade. O cuidado que a autora Hyeon A Cho teve em cada detalhe, desde a própria construção da história até as deslumbrantes ilustrações, nos faz sentir parte da busca de Sori pelas cartas. Além disso, Your Letter também é um lembrete do impacto que o carinho, mesmo que de uma única pessoa, consegue ter nas nossas vidas. Em 2020, foi confirmado que a webtoon vai ganhar sua versão animada, ainda sem data de estreia.

Onde ler Your Letter? No Webtoon, em coreano, inglês, mandarim e indonésio.

Super Secret, de Eon

Ryan e Emma são amigos desde a infância. Vizinhos, os dois sempre foram muito próximos e na vida adulta, seguem assim. No entanto, mesmo estando sempre tão juntos, Ryan nunca revelou para a amiga que, na verdade, é um lobisomem de uma família sobrenatural — todos muito bem inseridos no mundo real e sem atrair atenção para suas verdadeiras formas, muito obrigado. Emma, um tanto ingênua e desatenta ao seu redor, também nunca percebeu as pistas deste segredo. O que parecia certo de nunca ser revelado muda quando outros seres fantásticos — lobisomens, vampiros, uma raríssima gumiho, a raposa de nove caudas, criatura comum em lendas coreanas — e até uma associação que trabalha arduamente para deixar todo esse mundo escondido dos humanos surge.

Assim, em uma série de ilustrações cativantes e coloridas, Eon nos apresenta o universo de Super Secret. A forma como ela insere e relaciona os elementos fantásticos em um cotidiano aparentemente comum deixa a história rica e divertida, o que torna o webtoon a melhor pedida para quando você precisa de uma leitura leve. O quadrinho já foi finalizado, mas sua versão animada está em andamento pelo estúdio Laftel.

Onde ler Super Secret? No Webtoon, em coreano e inglês. Também há traduções não oficiais de idiomas como o português, feitas por fãs na plataforma.

Odd Girl Out, de Morangji

Começar o ensino médio é um grande marco na adolescência. Para Nari, esse momento é ainda mais importante graças à transformação que ela teve no visual durante as férias, algo que ela tanto desejava. Pronta e animada para iniciar um novo capítulo da sua vida, a confiança da garota estremece quando ela descobre que Yuna, sua bela amiga de infância, também irá estudar na mesma escola que ela. Nari sonhava com uma vida de popularidade no ensino médio e, de fato, ela a conquista — mas não da forma que esperava. Além de Yuna, a adolescente se torna amiga de mais duas meninas, Mirae e Seonji, também conhecidas em toda escola por sua beleza. Fazer parte desse grupo de garotas tão bonitas faz Nari se sentir inadequada — daí, vem o nome da webtoon, Odd Girl Out. Mas o quanto as aparências e pré-julgamentos podem enganar?

Esse é o trunfo da obra de Morangji. A autora não menospreza a adolescência e trabalha todas as complicações e inseguranças desse período com personagens bens construídos e conflitos sólidos, mas sem perder o carisma e a doçura. Ao longo dos capítulos, conhecemos e nos apaixonamos não só pelas quatro garotas, tão diferentes entre si, mas também pela amizade que elas desenvolvem. A webtoon também foi adaptada para um webdrama em 2020, com o nome de The World of My 17.

Onde ler Odd Girl Out? No Webtoon, disponível em coreano, inglês, espanhol, japonês, mandarim, tailandês e indonésio.

Devil Number 4, de Jang Jin e Um Bi

Pactos com demônios não são novidade no imaginário popular. A ideia de vender a alma para o diabo virou tema de teorias da conspiração, sermões nas igrejas e de diversas obras na ficção, todas com um enredo comum: são acordos traiçoeiros, na qual os desejos da pessoa podem até se realizar, mas com um preço alto a pagar. Em Devil Number 4, os demônios da obra de Jang Jin e Um Bi são treinados para fechar o máximo de contratos possíveis. Existem seres humanos que são vítimas certas — em especial, aqueles que perdem toda a esperança. Hanna é uma delas: a jovem universitária não tem dinheiro, sorte ou relações próximas na sua vida. O que poderia ser uma presa fácil para o Demônio Número 4 acaba se tornando um desafio, já que a jovem não tem nenhuma grande ambição — e, portanto, não está interessada em ter um desejo atendido por meio de um pacto.

Por meio da história de Hanna, Devil Number 4 indaga se a dicotomia bem e mal é tão simples quanto parece. Com uma abordagem contemporânea, anjos e demônios ganham profundidade no webtoon com seus próprios arcos, personalidades e questionamentos, que fogem dos estereótipos de suas imagens milenares e os fazem tão passíveis de erros e dúvidas quanto um mero ser humano.

Onde ler Devil Number 4? No Webtoon, disponível em coreano, inglês, francês e mandarim.

Something About Us, de Lee Yunji

Você conhece Goodbye Summer, música do girlgroup f(x) com a participação de D.O, integrante do EXO? A canção, que fala sobre melhores amigos que secretamente se apaixonam um pelo outro, foi  uma das inspirações para Lee Yunji criar Something About Us. Também conhecida como Our relationship is…, a webtoon narra a história de Doh Gayoung e Han Woojin, melhores amigos inseparáveis desde o ensino médio. A amizade, que sempre pareceu ser apenas isso, começa a mudar quando Woojin volta do serviço obrigatório no exército e vai estudar na mesma universidade que sua amiga. Para ele, tudo está como sempre; já para Gayoung, algo está diferente. Será que eles são mesmo só amigos ou existe algo a mais, como as outras pessoas dizem? Se há mesmo um outro tipo de amor envolvido, esse sentimento é recíproco?

Something About Us é o friends to lovers em sua melhor forma. Lee Yunji não atropela o desenvolvimento de uma nova relação com respostas simples. Em vez disso, ela trabalha as dúvidas e inseguranças dos dois de maneira ampla e fiel às personalidades opostas de Gayoung e Woojin — ela, receosa, mas sempre fiel e verdadeira consigo mesma; e ele, carismático e brincalhão, mas escapista. Cada um, a seu próprio tempo e modo, lida com os novos sentimentos, que são encarados de maneira ampla, desde uma esfera individual até às relações externas além da amizade deles. Isso traz mais profundidade à trope e nos permite acompanhar como, por meio dessa contraposição, eles encontram um ao outro.

Onde ler Something About Us? No Lezhin, em coreano, japonês ou inglês. Somente em inglês no Tapas e Manta.

The Stories of Those Around Me, de Omyo

Em The Stories of Those Around Me, somos apresentados a três mulheres de 25 anos: Mira, dona de uma personalidade forte, é uma contadora em uma grande empresa e está solteira; Summer, a otimista, é completamente apaixonada por seu namorado e vive um relacionamento feliz, mas está sem emprego; e Jung-A, calma e reservada, é designer e mora junto com o namorado, com quem se relaciona há 5 anos.

Apesar das personalidades diferentes, Omyo, a autora da webtoon, não limita o desenvolvimento das narrativas das amigas dentro de estereótipos. Se a ideia de um quadrinho que se limita a histórias do cotidiano pode, para alguns, parecer entediante, Omyo usa isso a seu favor e sabe trabalhar, com perspicácia, como o dia a dia nos reserva surpresas capazes de nos transformar profundamente, mesmo que aqueles ao nosso redor nunca saibam ou percebam.

Onde ler Those Stories Around Me? No Webtoon, em coreano, inglês, mandarim e tailandês. Também há traduções não oficiais,  de idiomas como o português, feitas por fãs na plataforma.

Cheese in the Trap, de Soonkki

Referência quando se fala em webtoons sul-coreanas, Cheese in the Trap já é quase um clássico do gênero. A história de Soonkki narra a vida da estudante Hong-Seol, que volta a universidade depois de uma longa pausa. Quando começou os estudos, tudo que a jovem queria era uma experiência tranquila, sem se envolver em dramas alheios, na qual ela poderia focar apenas no mais importante: notas altas para garantir a bolsa de estudos e uma vida universitária leve com os amigos. Tudo ia bem até que Seol conhece Jung, seu veterano. Ele é adorado por todos por ser a imagem da perfeição: é bonito, inteligente, educado, simpático e bom aluno. Seol, no entanto, o enxerga além do estudante modelo, graças a uma experiência ruim que teve com ele e que está diretamente ligada ao motivo dela ter se afastado da universidade. De volta aos estudos, ela decide se manter o mais afastada dele quando, subitamente, ele começa a ser mais amigável e procura se aproximar dela.

Descobrir o que existe por trás da aproximação de Jung é o fio da meada de Cheese in the Trap. De forma sublime, Soonkki desenvolve a ambiguidade de suas personagens ao evidenciar as diferentes narrativas que sempre existem sobre uma única história. Com a universidade como cenário principal, a autora trabalha a complexidade das relações humanas e como elas se interligam com as percepções e interesses alheios. A webtoon também foi adaptada para filme e um drama.

Onde ler Cheese in the Trap? No Webtoon, em coreano, inglês, japonês, mandarim e tailandês. Também há traduções não oficiais,  de idiomas como o português, feitas por fãs na plataforma.

A Good Day to be a Dog, de Lee Hye

Uma coisa é certa: Hana quer se apaixonar e viver um amor. A professora, inclusive, já tem até alguém em vista — Lee Bogum, que também dá aulas na mesma escola em que ela trabalha. Os dois se dão bem, mas o problema é que os relacionamentos amorosos de Hana precisam seguir uma condição: nada de beijos. O requisito incomum é necessário porque todas as mulheres de sua família sofrem de uma maldição: depois de beijarem um homem, elas se transformam em um cachorro e assim continuarão, todas as noite, até que a mesma pessoa as beijem em sua forma canina. Por conta disso, Hana nunca beijou, já que tem medo de ser desprezada por conta da maldição.

No entanto, em uma saída com os colegas de trabalho, a professora exagera nas bebidas e decide, encorajada por uma amiga, a resolver dois problemas de uma só vez: ela vai ter seu primeiro beijo e ele será com Bogum. De fato, Hana beija alguém naquela noite, mas não é Bogum e sim Seon, também professor na mesma escola, e com quem ela não se dá nada bem. Se a fórmula do romance enemies to lovers já parece pronta, Lee Hye adiciona um desafio a mais: Seon morre de medo de cachorros, até mesmo os mais fofinhos e pequenos, como a versão canina de Hana. Ganhar um segundo beijo do professor obriga Hana a engolir seu orgulho e tentar se aproximar de Seon — o que para nós, leitores, é uma jornada empolgante.

Onde ler A Good Day to be a Dog? No Webtoon, em coreano, inglês, francês, japonês, mandarim, tailandês e indonésio.

Unlucky Mansion, de Yaggug

Ser demitida do emprego não é das melhores experiências no mundo — mesmo de um que ela odiava, como é o caso de Kang Eunjoo, a protagonista de Unlucky Mansion. A designer de moda, que trabalhava em uma loja de roupas, se via frustrada de todas as formas possíveis: seus desenhos só ficavam no papel, ela era obrigada a copiar o trabalho de outras marcas e, para piorar, também recebia um péssimo salário. O cenário, que já não estava nada bom, piora quando ela também não tem mais lugar para morar — apesar de morar em um apartamento que só permitia uma pessoa, ela o dividia com uma amiga. A vida adulta tem seu preço e Eunjoo precisa de um lugar para morar e um novo emprego. Pesquisando empresas para mandar currículo e apartamentos para aluguel na internet, ela descobre uma vaga que parece resolver todos os seus problemas  — a de zeladora de um belo sobrado, onde ela também pode morar.

O trabalho bem remunerado é uma excelente oportunidade para Eunjoo se restabelecer, mas não vem sem suas próprias complicações: há outros residentes no sobrado e ela sempre entra em conflito com o dono do local, que também mora lá. Em Unlucky Mansion, Yaggug — que também assina com os nomes Pharmacy ou Bad Pharmacy  —  traz um webtoon slice of life com uma arte impecável, em uma trama sem grandes acontecimentos ou reviravoltas, mas que cativa pelo modo como ela ressoa verdadeira. A história de adultos não tão comuns, muito diferentes entre si, e que tentam se encontrar no mundo em seus próprios termos, ressoa com todos os questionamentos típicos da fase dos 20 e tantos anos sem perder o humor.

Onde ler Unlucky Mansion? No Webtoon, disponível em coreano, francês e indonésio.


** A arte em destaque é de autoria da editora Thayrine Gualberto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *