Categorias: CINEMA

Então é Natal!: um breve guia de filmes natalinos

Quase como diz na música, a chegada do Natal significa o fim de mais um ano, mas também significa que um novo ano está para começar. Essa época é sobre fechamentos e inícios e, talvez por isso, exista tanta magia quando falamos a respeito do Natal, aquela esperança renovada depois de doze meses de um mesmo ano com a promessa de que tudo será diferente quando a última folhinha do calendário for arrancada. O Natal chegou.

O nosso Natal é bem diferente do comercializado no hemisfério norte, nada de neve, chocolate quente e a lenda do Papai Noel descendo pela chaminé para deixar os presentes na árvore. Isso não quer dizer que não possamos aproveitar, na minha opinião, a melhor parte da tradição norte-americana: os filmes natalinos. Nos Estados Unidos, os dois maiores canais de televisão nesse segmento são o Lifetime e o Hallmark, que, somente neste ano, estão programando cerca de 60 filmes com essa temática. Como são filmes para a televisão as produções possuem um orçamento reduzido se comparadas com as megas produções do cinema, e são famosos por terem uma dose extra de clichês porém, o importante de tais filmes não são necessariamente a qualidade ou a mega produção por trás deles, mas sim a tal da magia natalina envolvida na trama e, claro, o final feliz.

Em 2017, a Netflix, serviço de streaming presente em mais de 190 países, resolveu investir nesse mercado dos filmes natalinos e está conquistando mais espaço com esse tipo de produção ao conseguir disseminar esses filmes para outros lugares além dos Estados Unidos, diferente do alcance nacional dos canais tradicionais de televisão norte-americana. No Brasil, o serviço de streaming tem sido o melhor lugar para encontrarmos esses tipos de filme, tanto produções originais quanto de outras produtoras. Para mergulhar sem receio no melhor da cultura dos filmes natalinos, separamos uma lista com indicações de filmes que capturam bem a essência dessa época.

O Feitiço do Natal (2018)

Em O Feitiço do Natal, Abby (Kat Graham) é uma fotógrafa que ainda não encontrou o seu caminho para o sucesso e tenta ganhar um dinheiro, ao lado de seu melhor amigo Josh (Quincy Brown), fotografando crianças com o Papai Noel. No início do mês de dezembro, Abby ganha do seu avô (Ron Cephas Jones) um calendário do advento, um calendário que conta os dias até o Natal, para lhe dar sorte. Quando o calendário começa a dar premonições ao destravar miniaturas em cada dia, Abby acredita que a magia do Natal pode ser real, porém ela se deixa levar pelas coincidências do seu cotidiano e pode acabar deixando passar o que está bem na sua frente. Com uma narrativa que te deixa com o coração quente e aconchegante, O Feitiço do Natal é a escolha perfeita para iniciar o mergulho nesse universo natalino.

O Príncipe do Natal (2017)

Com a magia em foco nessa época do ano e o sentimento de que tudo é possível, o Natal não seria Natal se não existisse um romance como nos contos de fadas. O Príncipe do Natal foi a grande aposta da Netflix para o segmento e que, esse ano, lançará o terceiro filme da série, O Príncipe do Natal: O Bebê Real. No filme, Amber Moore (Rose McIver) é uma jornalista enviada para cobrir a ascensão do Príncipe Richard (Ben Lamb) ao trono de Aldovia. Enquanto tenta encontrar um furo de reportagem, Amber acaba sendo confundida pela nova tutora da pequena Princesa Emily (Honor Kneafsey) e é inserida no mundo da realeza sem querer. Entre as confusões que Emily faz para infernizar a vida de Amber e a conexão mágica entre ela e Richard, a jornalista tem um grande dilema em mãos: manter o seu emprego e escrever uma grande peça sobre a família real ou seguir o seu coração e entregá-lo ao futuro Rei de Aldovia.

Uma História de Cinderela: Um Desejo de Natal (2019)

A história da Cinderela todo mundo já conhece de cor e também sabemos sobre todas as suas adaptações desde musicais a narrativa millennial. A adaptação natalina de Uma História de Cinderela traz Kat (Laura Marano), que trabalha na Terra do Papai Noel com sua melhor amiga Isla (Isabella Gomez) enquanto sonha em se tornar uma grande cantora e compositora. Quando Nick (Gregg Sulkin) começa a trabalhar de Papai Noel, Kat não faz ideia de que ele é, na verdade, Dominic Wintergarden, herdeiro bilionário cujo pai é dono da Terra do Papai Noel. Os dois se aproximam e se apaixonam, porém Kat possui uma madrasta e duas meias-irmãs que vão se assegurar de que a vida dela não seja fácil até os seus dezoito anos, momento em que Kat poderá receber a herança de seu pai falecido. Uma História de Cinderela: Um Desejo de Natal tem um novo ar para a história da Cinderela ao vermos Kat sendo dona do seu próprio destino sem perder toda a magia do Natal e a emoção que faz desse conto ser sempre adaptado no cinema.

A Princesa e a Plebeia (2018)

Stacey DeNovo (Vanessa Hudgens) é uma confeiteira de mão cheia que acaba sendo inscrita em uma competição na distante Belgravia pelo seu melhor amigo Kevin (Nick Sagar). Em Belgravia, a Duquesa de Montenaro, Margaret Delacourt (também Vanessa Hudgens), se prepara para se tornar a futura rainha do lugar ao se casar com o Príncipe Edward (Sam Palladio). Quando Margaret encontra Stacey e percebe que elas são idênticas, ela sugere que as duas troquem de lugar por dois dias para que ela possa descansar antes do casamento e para que Stacey se distraia antes da grande competição. A Princesa e Plebeia traz Vanessa Hudgens em uma produção que já garantiu para a atriz um novo filme natalino para esse ano, também com a Netflix, e uma continuação para 2020. Com uma nova versão de uma história já contada de diversas formas, no filme percebemos que não importa de onde você vem, todo mundo tem dificuldades e obstáculos na vida, e com um pouco de esperança e magia natalina, o impossível pode acontecer.

How Sarah Got Her Wings (2015)

natal

Um dos clichês mais populares em filmes natalinos é o fantasma do passado, onde um personagem recebe um fantasma de alguém que fez parte de sua história para lhe ajudar em sua jornada. Em How Sarah Got Her Wings, Sarah Fitzpatrick (Lindsey Gort) é uma boa samaritana que está sempre ajudando ao próximo enquanto luta para ser a sua pessoa no mundo. Quando Sarah ajuda um senhor a resgatar sua cachorra, ela é atropelada e morre. No longa, o Céu é quase como um restaurante caro e conceitual, onde apenas quem tem reserva pode entrar, só que as suas boas ações na Terra determina se você terá uma mesa ou não no pós-vida. Infelizmente, o nome de Sarah não está na lista e ela pede para ter uma segunda chance, pois ela sempre foi uma boa pessoa. Um arcanjo então permite a volta de Sarah para a Terra como um anjo em treinamento para ajudar alguém que ela deixou para trás, mas o que ela não sabe é que essa pessoa é seu ex-namorado, Jordan (Derek Theler). Ela tem doze dias antes do Natal para mudar a vida de Jordan.


** A arte em destaque é de autoria da editora Ana Luíza. Para ver mais, clique aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *