Categorias: INTERNET, LITERATURA, TV

Modern Love: do que falamos quando falamos de amor?

É de conhecimento geral que o amor pode assumir diferentes formas. Fraterno, próprio, romântico e por aí vai. Ainda assim, quando alguém me indica algo sobre o tema, sempre tenho a impressão que se trata de uma trama romântica. Talvez seja porque fui uma criança noveleira. Ou talvez isso aconteça com todo mundo. De uma forma ou outra, acredito que todo mundo tem um ideal que é convocado para montar a expectativa antes do play. O sentimento é o queridinho da cultura pop e acho curioso como, por mais que tenha sido retratado incansavelmente, parece que nunca esgotamos as formas de falar sobre ele.

Modern Love é mais uma dessas formas. Com a premissa de contar histórias reais, o editor Daniel Jones criou a coluna semanal do New York Times, em 2004. Os conteúdos, baseados nas experiências de leitores do jornal, já são publicados há mais de quinze anos e fazem tanto sucesso que foram transformados em livro, podcast e newsletter.

Mordern Love e Daniel Jones

Em outubro de 2019, o serviço de streaming Amazon Prime lançou mais uma produção inspirada nas histórias do jornal: uma série de TV. Com oito episódios e uma segunda temporada com estreia já confirmada para 13 de agosto de 2021, o seriado Modern Love tem elenco formado por nomes conhecidos, como Dev Patel, Anne Hathaway, Tina Fey, Julia Garner, John Slattery, entre outras celebridades. Cada um dos capítulos aborda uma história diferente e, com exceção do último, podem ser vistos em ordens diversas.

Os roteiros chamam a atenção por serem uma excelente oportunidade para refletir e expandir nossos conceitos de amor, já que retratam o sentimento sob um ponto de vista mais inclusivo e menos estereotipado. Seus episódios falam de amizade, como a relação entre o porteiro Guzmin (Larentiu Possa) e a  moradora do prédio Maggie (Critin Miliot). Um convívio que não tem a intimidade de pessoas muito próximas, mas que, sustentado por carinho e cuidado, resulta em apoio em um dos momentos mais decisivos da vida dela.

Também abordam as turbulências do amor romântico,  em relacionamentos como os de Joshua (Dev Pathel) que, depois de anos distante de um amor, se dá conta de sua importância. E também o de Sarah (Tina Fey) e Dennis (John Slattery) que, à beira de um divórcio, redescobrem o que sentem um pelo outro.

Inclui os desafios em busca do amor próprio, no episódio em que Lexi (Anne Hathaway), uma advogada bem sucedida com dificuldades de assumir e tratar sua bipolaridade, conhece o cara perfeito no supermercado. Entre muitas dificuldades causadas pela sua condição, ela não consegue comparecer aos encontros, mas descobre forças para buscar ajuda.

Retrata um amor efêmero, no primeiro e único encontro do casal formado por Rob (John Gallagher Jr.)  e Yasmine (Sofia Boutella), que termina num hospital com muitas horas de espera e conversas.

Modern Love também aborda o amor familiar (ou a falta dele), na história da jovem Maddy (Julia Garner), que projeta a falta que sente de seu pai falecido em um colega de trabalho que a faz lembrar dele. E também na  história do casal formado por Tobin (Andrew Scott) e Andy (Brandon Kyle Goodman), que decidem fazer uma adoção aberta do bebê de uma sem-teto, e se veem diante dos desafios que as opções dela têm em sua rotina.

E, por fim, sobre um tipo de relação romântica raramente representada: o amor entre pessoas idosas, na história de Margot (Jane Alexander) e Kenji (James Saito) que, na casa dos 70 e 80 anos, se conhecem correndo no parque e decidem apostar numa curta, mas feliz nova jornada.

Assim como na série, o livro homônimo traz as crônicas publicadas no jornal e pode ser um excelente complemento à experiência. Dividido em quatro seções, é uma leitura saborosa para os tempos pandêmicos, quando as conversas com desconhecidos estão cada vez mais raras e as novidades parecem desaparecer. Cada seção reúne histórias que, embora únicas, têm pontos em comum com as demais. São elas: “Em Algum Lugar Lá Fora”, cujos textos tratam da busca pelo amor em suas diferentes formas; “Acho que Amo Você”, com histórias de realização afetiva; “Segurando Firme nas Curvas”, sobre os desafios que o sentimento nos impõe; e “Assuntos de Família”, que abordam os desafios e alegrias de estar entre familiares.

Em todos os seus formatos, as histórias contadas contribuem para que mais pessoas possam se identificar e enxergar a realidade sobre a pluralidade do amor. Seja com suas amizades improváveis, assumindo as dificuldades de se relacionar ou até mesmo mostrando que nem só de finais felizes se fazem belas histórias, os registros abrem espaço para entrarmos em situações que, justamente por serem individuais e únicas, servem para redirecionar nossas buscas e ideais. No fim das contas, ao falar de amor, Modern Love nos presenteia com boas doses de esperança. Quem não precisa disso?


** A arte em destaque é de autoria da editora Ana Luíza. Para ver mais, clique aqui!

Participamos do Programa de Associados da Amazon, um serviço de intermediação entre a Amazon e os clientes, que remunera a inclusão de links para o site da Amazon e os sites afiliados.  Se interessou pelo livro? Clique aqui e compre direto pelo site da Amazon!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *