Categorias: TV

De Betty Draper a Emily Gilmore: entendendo as péssimas mães da ficção

Em 2015, logo após ganhar o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante, Patricia Arquette diria em entrevista ao Express que “ser mãe era muito mais complicado do que seria possível condensar em qualquer projeto”. Na época, a declaração era — não somente, mas principalmente — uma referência ao seu trabalho mais recente, Boyhood, o mesmo que […]

Continue lendo

Categorias: TV

Escrevendo a adolescência feminina nos dramas de prestígio: o caso de Sally Draper

O diálogo mais famoso de As Virgens Suicidas — “você nem tem idade o suficiente para saber o quanto a vida fica difícil”/ “doutor, você obviamente nunca foi uma menina de treze anos” — diz muito sobre como enxergamos, enquanto sociedade, as aflições das meninas que estão crescendo e criando suas identidades à nossa volta. […]

Continue lendo

Categorias: TV

“Se você não gosta do que estão dizendo, mude a conversa”: a trajetória de Peggy Olson

“Em pouco tempo e com sorte você virá morar na cidade. Mas se você tiver sorte mesmo você ficará no subúrbio e não terá que trabalhar”. Essa é uma das primeiras frases que Peggy Olson, interpretada pela brilhante Elisabeth Moss durante as sete temporadas de Mad Men, ouve ao chegar ao escritório da Sterling Cooper […]

Continue lendo

Categorias: TV

Mad (Wo)Men

Mad Men

Quando comecei a assistir a Mad Men, foi menos por algum interesse particular na série do que por um misto de curiosidade com um pouquinho de má vontade, tudo devido aos muitos Emmys que ela ganhou ao longo de vários anos (tenho certa preguiça de coisas que ganham prêmios todo ano, embora hoje eu concorde […]

Continue lendo