Navegando Pela Tag:

netflix

TV

Anne With an E: mais alcance para a imaginação

De autoria da escritora canadense Lucy Maud Montgomery e publicado originalmente em 1908, o livro Anne of Green Gables já recebeu inúmeras versões cinematográficas, mas isso não impediu a Netflix de fazer sua própria versão intitulada de Anne with an E, em 2017 – e que sorte a nossa! A história da órfã Anne Shirley, enviada por engano para a fazenda dos irmãos Matthew e Marilla Cuthbert, cativou gerações de leitores ao redor do mundo desde seu lançamento – a obra já foi traduzida para mais de 20 idiomas além de ter vendido cerca de 50 milhões de cópias – e retorna com outra roupagem por meio do serviço de streaming para encantar novos fãs. Com criação de Moira Walley-Beckett, responsável por alguns episódios de Breaking Bad, a nova Anne veio para ficar.

Continue Lendo

TV

Las Chicas del Cable: em busca de si mesmas

A segunda temporada de Las Chicas del Cable – As Telefonistas, em português – estreou no catálogo da Netflix no final de dezembro. Enquanto isso, no universo da série, estávamos entrando em 1929 por meio de uma comemoração de Ano Novo na Companhia Telefônica de Madrid. Passados seis meses desde a última vez em que encontramos Lidia (Blanca Suárez), Ángeles (Maggie Civantos), Marga (Nadia de Santiago) e Carlota (Ana Fernández), muitas coisas mudaram na dinâmica entre as personagens, mas o elo que as une permaneceu e se tornou ainda mais forte.

Continue Lendo

TV

Crítica: The Crown, família em primeiro lugar

“Todas as famílias felizes se parecem, cada família infeliz é infeliz à sua maneira”. A frase de abertura de Anna Kariênina, clássico de Liev Tolstói, se encaixaria facilmente, também, com o início da segunda temporada de The Crown, premiada série da Netflix. Com um mar revolto, raios e trovões, a cena que abre a temporada soa como um presságio do período tumultuado que os dez episódios do segundo ano da série nos apresentaria, uma miríade de tensões e crises econômicas, políticas e, principalmente, pessoais.

Continue Lendo

TV

Stranger Things 2 – Uma temporada totalmente tubular

Stranger Things

Mil novecentos e oitenta e quatro, e estamos de volta à cidade de Hawkins, Indiana, cerca de um ano após os surreais acontecimentos que atormentaram a vida de seletos habitantes da cidade e jogaram por terra seu ceticismo perante criaturas monstruosas e universos paralelos. Previously in Stranger Things, acompanhamos Mike (Finn Wolfhard), Dustin (Gaten Matarazzo) e Lucas (Caleb McLaughlin) na busca por Will (Noah Schnapp), que desapareceu misteriosamente em uma noite após uma sessão de RPG. O que eles não sabiam é que o monstro antes enfrentado exclusivamente num tabuleiro se tornaria tão real que acabaria envolvendo as pessoas mais próximas e as autoridades locais e do mais alto escalão – porque, em plena Guerra Fria, experimentos laboratoriais que desafiavam leis da física e morais éticas estavam sendo conduzidos por baixo dos panos, o que resultou em Eleven (Millie Bobby Brown), uma menina com poderes telecinéticos que se tornaria uma peça crucial na missão de resgate e também o primeiro indício de uma trama de maior complexidade. Ao final da primeira temporada, vemos que o resgate de Will não foi o desfecho dessa série de coisas estranhas que aconteceram na cidade – ele era só a conclusão do prólogo que narra a ligação do mundo que conhecemos com um mundo deveras Invertido. Continue Lendo

TV

A ambiguidade de Alias Grace

Alias Grace, a mais nova minissérie da Netflix, é uma produção em seis episódios baseada no livro homônimo escrito por Margaret Atwood, dirigida por Mary Harron e escrita em parceria por Sarah Polley e a própria Atwood. Publicado originalmente em 1996, Vulgo Grace – título que o trabalho recebeu no Brasil – conta a história de Grace Marks, uma imigrante irlandesa que se muda com a família para o Canadá em busca de melhores condições de vida no ano de 1840. O que Grace não imaginava, no entanto, é que sua vida fosse mudar de maneira radical e que um duplo assassinato estivesse em seu destino.

Continue Lendo

TV

Os Defensores: o que poderia ter sido

Em 2013, quando a parceria entre Marvel e Netflix foi anunciada, a principal pergunta que estava sendo feita não dizia respeito à união dos gigantes, mas para onde o Universo Cinematográfico Marvel estava indo. Séries de televisão cujo foco se voltava para as trajetórias e conflitos de super-heróis, via de regra, já não eram mais uma novidade, e com o sucesso dessas adaptações para o cinema e o novo momento que vivia a televisão, sobretudo a norte-americana, parecia uma questão de tempo até que essas histórias passassem a ganhar espaço na tela pequena – algo que, de fato, aconteceu. De heróis com poderes especiais a vigilantes, passando por alienígenas, mutantes e histórias de origem e vilões, todos ganharam espaço para construir narrativas tão diferentes entre si que o único fator que as unia era o fato de serem baseadas no universo dos quadrinhos e seus heróis.

Continue Lendo