Navegando Pela Tag:

grey’s anatomy

TV

Owen Hunt, o melhor pior homem de Grey’s Anatomy

Existem coisas que a gente não enxerga de cara por N motivos. O motivo mais comum é que a coisa em questão é algo tão corriqueiro que nosso cérebro não se dá ao trabalho de registrar. É por isso que eu me questiono todos os dias, quando já estou no ônibus, se tranquei a porta de casa; e é por isso que eu precisei reassistir mais da metade das 12 temporadas já lançadas de Grey’s Anatomy para perceber como todos os homens da série são bostas (e uma representação muito fiel da realidade).

Continue Lendo

TV

Jo Wilson, a cabra expiatória

Desde que o mundo é mundo, a mulher ocupa um lugar muito específico na sociedade, simbolicamente falando. Como coloca Simone de Beauvoir em O Segundo Sexo, a mulher é o outro mais próximo ao homem, e pelos olhos dele encarna dezenas de imagens contraditórias — nascimento e morte, bem e mal, fascínio e medo. Todos os mitos que rondam a figura feminina, desde Eva, podem parecer alegóricos e distantes, mas estão gravados de forma muito profunda nos nossos subconscientes. E quem pagou o pato por isso dessa vez foi Jo Wilson (Camilla Luddington), em Grey’s Anatomy.

Continue Lendo

TV

A visão empoderadora e representativa de Shonda Rhimes

Muito se discute sobre a falta de representatividade no mundo cinematográfico. Protagonistas predominantemente brancos, personagens negros com um estereótipo pré-definido, como um escravo ou empregado, mulheres submissas e uma quase ausência da comunidade LGBT.  Embora tenhamos algumas séries como Sense 8 e Orange is The New Black, que produzem um conteúdo direcionado à essas minorias, foi Shonda Rhimes a pioneira na quebra de estereótipos com uma brilhante visão de representatividade.

Continue Lendo

TV

A evolução amorosa de Callie Torres em Grey’s Anatomy

Callie Torres

Leia esse texto por sua conta e risco, contém spoilers da décima segunda temporada — e da maioria das anteriores.

Quando a Callie Torres (personagem interpretada por Sara Ramirez)  surgiu em Grey’s Anatomy, ela era quase nada. Sua entrada aconteceu, aparentemente, porque outro personagem, George O’Malley, precisava de um par romântico. Mas usar personagens femininas como meios para atingir fins pontuais obviamente não é uma característica da Shonda Rhimes (produtora e criadora da série), e com muita alegria pudemos assistir Callie crescer vertiginosamente em relevância e em tempo de tela, até se tornar uma das personagens mais importantes da série.

Continue Lendo