CINEMA

A falta de protagonismo feminino em Hollywood

O Box Office Mojo, site que contabiliza o lucro dos filmes nos Estados Unidos e no mundo, publicou no mês passado uma lista com os 50 atores e atrizes mais rentáveis de Hollywood. Para anunciar a novidade, as principais manchetes que vimos foram “Scarlett Johansson é a atriz mais rentável de todos os tempos de Hollywood”, ou “Scarlett Johansson entre os dez mais rentáveis de Hollywood” ou outros títulos que enalteciam o choque e a surpresa de termos uma mulher que “rende” algum dinheiro e tem seu trabalho reconhecido no cinema.

Que a mídia faz um enquadramento dos fatos nós já estamos cansados de saber, e é por isso que precisamos discutir o fato de que praticamente nenhum veículo de comunicação enfatizou e, principalmente, problematizou a questão de que Johansson é a ÚNICA mulher entre os dez primeiros da lista. Eles apenas citaram o acontecimento como se fosse normal o fato de que em uma lista com cinquenta nomes, apenas nove são de mulheres.

Essa é apenas mais uma prova e um reflexo da falta de protagonismo feminino em filmes que atinjam o grande público. Scarlett já rendeu mais de 3,3 bilhões de dólares às bilheterias americanas, fato que foi impulsionado por seu papel como a Viúva Negra em Vingadores, mesmo filme que garantiu à Samuel L. Jackson e Robert Downey Jr. um lugar no TOP 5 da lista. O que nos leva a uma pequena observação.

Nós já temos três filmes solos do Homem de Ferro, três do Capitão América, dois do Hulk e estamos caminhando para o terceiro do Thor. E o filme solo da Viúva Negra? Não está nem na agenda de futuras produções da Marvel. Mesmo com o apelo dos fãs por um longa protagonizado pela agente Natasha Romanoff, a Marvel continua apenas ignorando seu público feminino ou aqueles que reconhecem a importância de um filme solo da personagem. Ela fica apenas fazendo pontas nos longas de seus companheiros de equipe e, diga-se de passagem, sempre tendo um papel importante na trama.

O que nos leva ao questionamento: o que falta para termos um filme solo na Viúva Negra? A atriz que interpreta a personagem é a mais rentável de Hollywood, boa profissional e querida pelo público. Eu diria que é pura má vontade e machismo da Marvel, porque não há outra justificativa.

protagonismo em hollywood

Outra prova que fundamenta o desleixo da Marvel com a agente Romanoff é o fato de que quase não vemos brinquedos ou artigos como camisetas, canecas e objetos em geral com a estampa da Viúva Negra, mesmo ela sendo uma das protagonistas da equipe dos Vingadores. Por que, Marvel? Personagens femininas não rendem? Eu diria que a lista do Box Office Mojo, neste caso, prova o contrário, uma vez que a Viúva Negra é a segunda integrante dos Vingadores que mais rende para Hollywood.

Voltando a lista. No TOP 20, abaixo de Johansson, temos apenas o nome de Cameron Diaz, tendo Shrek 2 como ápice de sua “atuação”. Na vigésima sexta posição temos a terceira aparição feminina, com o nome de Helena Bonham Carter, que acompanha o filme Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2, onde ela interpretou Bellatrix Lestrange, seguidora fiel do vilão Voldemort e uma das melhores personagens de Bonham Carter. As outras atrizes que aparecem na lista são Cate Blanchett, Julia Roberts, Elizabeth Banks, Emma Watson, Sandra Bullock e na última posição da lista, Anne Hathaway.

Fica óbvio que o fato de ter ganho um Oscar não influencia em nada as bilheterias de Hollywood, uma vez que não temos Jennifer Lawrence e nem Meryl Streep, indiscutivelmente uma das maiores atrizes de todos os tempos, na divulgação. Por quê? Porque embora elas já tenham provado mais de uma vez seu brilhantismo na profissão, Lawrence e Streep atuam muito em filmes de drama, que dificilmente é o gênero mais aclamado pelo público. Portanto, mesmo interpretando mulheres fortes e empoderadas, a capacidade artística das duas não é revertida em dinheiro, que é a prioridade das produtoras americanas, o que acaba refletindo na falta de oportunidade em atuarem em filmes de ação e fantasia, que tem liderado as bilheterias do mundo.

Junto com a lista de atores e atrizes, o Box Office Mojo também divulgou os cinquenta diretores mais rentáveis, e em 50 nomes, não temos NENHUMA mulher. Sim, eu disse NENHUMA. Se a situação das atrizes já era terrível, a das diretoras é ainda pior. A sétima arte insiste em excluir as mulheres dos cargos de chefia, e quando a oportunidade não é nem dada, fica impossível mostrar resultado e mudar o discurso machista.

Embora tenhamos diretores incríveis, volto aqui a reforçar a importância de termos por trás das câmeras uma mulher no comando, pois é crucial que tenhamos na condução das produções pessoas que entendam o movimento feminista, proponham papéis que não sejam pré-rotulados e escalem mais atrizes em personagens de gêneros fictícios, pois como sempre, o resultado apresentado pelo site Box Office Mojo é apenas um reflexo da falta de oportunidade para mulheres em Hollywood.

Você pode conferir a lista completa aqui.

Posts Relacionados

Comentários

Deixe um Comentário