Navegando Pela Categoria:

TV

TV

Cat Grant: a verdadeira garota de aço

As duas pessoas mais poderosas de National City são mulheres. Uma delas é Kara Danvers (Melissa Benoist), também conhecida como Supergirl, jornalista determinada e de sorriso adorável, que nas horas vagas combate o crime com seus super poderes e impede que invasores de outros planejas destruam a Terra. A outra é ninguém menos que Cat Grant (Calista Flockhart), também jornalista e fundadora da CatCo Worldwide Media, conglomerado midiático fundamental no universo da série em que ambas estão inseridas; uma mulher destemida e feroz, e uma implacável chutadora de bundas metafóricas – a mais incrível que você respeita.

Continue Lendo

TV

Once Upon a Time: pra que ser inimiga se posso ser amiga?

Nos contos de fadas tradicionais, compilados pelos Irmãos Grimm, as mulheres não têm amigas: quer sejam princesas, fadas ou crianças, todas partilham de um destino em comum, a solidão. São poucas as histórias em que há mais de uma mulher e, quando isso acontece, geralmente é a figura da madrasta má que aparece, da bruxa, da rainha perversa que persegue a princesa que casou com seu filho… Sempre houve inimizade, mas nunca uma parceria entre essas mulheres, que precisavam ser salvas por um homem forte e valente. Once Upon a Time (OUAT) rompeu com isso ao adaptar os contos de fadas mais famosos para o mundo das séries, criando um enredo comandado por mulheres que se respeitam e se ajudam.

Continue Lendo

TV

Downton Abbey e a prova de que o amor não tem idade

O que é uma história de amor? Estritamente falando, é aquela que se propõe a contar a trajetória de duas pessoas que cruzam o caminho uma da outra, se apaixonam, e vivem esse romance – ou, pelo menos, a ideia dele. O relacionamento é a força motriz da narrativa que, por sua vez, é pautado primordialmente pelo amor romântico; esse sentimento tão universal e, não por acaso, incansavelmente explorado na ficção. Contudo, quando pensamos nessas narrativas, quase sempre nos atemos a uma faixa etária muito específica. São personagens muito jovens que normalmente protagonizam essas histórias, algo que fica ainda mais evidente quando falamos sobre personagens femininas. Elas são especialmente bonitas e especialmente jovens; uma construção que, eventualmente, também chega para cobrar a sua conta.

Continue Lendo

TV

Crazy Ex-Girlfriend e o futuro das comédias românticas

Há pouco mais de um ano publicamos aqui uma defesa apaixonada das comédias românticas que buscava entender os motivos que levaram à decadência do gênero dos frutíferos anos 90 até o momento em que vivemos agora, em que a desconstrução do amor romântico parece ser a palavra de ordem. Nossa teoria favorita segue sendo a que diz que comédias românticas não atraem mais como antigamente não porque as pessoas não acreditam mais no amor, mas porque elas não acreditam mais nas histórias de amor que estão sendo contadas.

Continue Lendo

TV

Rock Story: uma novela moderninha, mas nem tanto

Com narrativa consistente e interessante durante todos os seus 179 capítulos, Rock Story terminou sua jornada no início da semana como uma das melhores novelas das 19h dos últimos tempos. Arcos de narrativa bem fechados, contados em ritmo próprio e diferente do que estamos acostumados, contribuíram para que a novela prendesse a atenção dos telespectadores. O formato parece pronto para exportação e a narrativa gostosa de acompanhar faz com que poucos duvidem da capacidade da novela fazer sucesso em terras estrangeiras, como já o caso de outros produtos da Globo, como Verdades Secretas e Avenida Brasil.

Continue Lendo

TV

Do limão à limonada: Teresa e Estela em Babilônia

Nunca vou esquecer daquela noite: minha mãe, eu e minha avó sentadas em frente à televisão, assistindo à estreia de Babilônia. Era um dia como outro qualquer, em que nós três, de gerações tão diferentes, nos reunimos para ver  novela, um hábito que carrego desde a época que me entendo por gente.

Continue Lendo