Navegando Pela Categoria:

LITERATURA

LITERATURA

5 brasileiras Extraordinárias para conhecer

“Cada mulher tem sua parte heroína”. É com essa frase que as autoras Duda Porto de Souza e Aryane Cararo abrem o texto de apresentação de Extraordinárias: Mulheres que Revolucionaram o Brasil, livro publicado pelo selo Seguinte da Editora Companhia das Letras. A premissa por trás do trabalho de Duda e Aryane é resgatar as memórias daquelas brasileiras que contribuíram de alguma maneira para construir nosso país, mas que nem sempre são lembradas pelos livros de História.

Continue Lendo

LITERATURA

Cisnes Selvagens: memória e trauma na vida de três mulheres chinesas

Cisnes Selvagens

A história de alguns acontecimentos e lugares muitas vezes acaba sendo preterida por outras. Você já se perguntou por que conhecemos tanto sobre o Ocidente e quase nada sobre o Oriente? Ou por que nosso conhecimento em relação aos países asiáticos é tão pobre? É porque, infelizmente, a História é eurocêntrica, ou seja, quase sempre o enfoque de tudo volta-se para a Europa, e mais especificamente para a narrativa do homem branco heterossexual.

Continue Lendo

LITERATURA

Só Escute: rompendo silêncios

Só Escute

No centro de Só Escute, livro mais popular da prolífica autora Sarah Dessen, está uma família aparentemente perfeita – pai, mãe, três belas filhas trabalhando como modelos – que vive em uma elegante casa de vidro projetada pelo próprio pai. Se alguém passasse pela casa à noite, nos conta Annabel, a narradora, veria uma família feliz compartilhando uma refeição pacífica. A felicidade irretocável e a perfeita harmonia em que os Green aparentam viver em muito se sustentam em tudo o que não é dito por nenhum deles. Em segundo plano, há uma série de não-ditos que atormentam cada um dos membros da família, em um lento mas constante processo de ebulição. Eventualmente, tudo isso domina e preenche o ar que os envolve, agindo de modo silencioso sobre sua relação uns com os outros e também com o mundo do outro lado do vidro. O silêncio é confortável, os priva de receber respostas indesejadas para perguntas que não querem fazer. Mas o silêncio também torna as relações distantes, torna mãe e filhas e irmãs estranhas umas às outras, interrompe as conexões que tentam estabelecer. Não existe conexão sem diálogo, sem franqueza, sem vulnerabilidade, diz o livro. É preciso falar. Mas também é preciso aprender a escutar.

Continue Lendo

LITERATURA TV

Hugh Hefner e a falácia da liberação sexual feminina pela Playboy

Ano passado morreu aquele que muitos consideravam uma “lenda”, um grande “bon vivant”, um “mito”: Hugh Hefner, empresário, dono e idealizador da revista Playboy. O dito revolucionário da liberdade sexual enfim descansou seu corpo depois de 91 anos de álcool, charutos, drogas, festas e mulheres. Todos queriam ser Hefner – ou reproduzir seu estilo de vida. Após sua morte, sua figura foi enaltecida inadvertidamente pelos que aqui ficaram. Ou, ao menos, por aqueles que não têm uma vagina entre as pernas.

Continue Lendo

LITERATURA

As Crônicas de Morrighan – A Origem do Amor

“Antes que fronteiras tivessem sido traçadas, antes que tratados fossem assinados, antes que guerras fossem travadas novamente, antes que os grandes reinos dos Remanescentes tivessem até mesmo nascido, e o mundo era apenas uma vaga placa de memórias contadas em histórias e lendas, uma menina e sua família lutavam para sobreviver.

E o nome daquela menina era Morrighan.”

Continue Lendo

LITERATURA

A Rainha de Tearling: A história além de “uma garota exilada com uma coroa falsa”

Quando retorna para a Inglaterra, imediatamente após a morte do pai, o Rei George VI (Jared Harris), a outrora princesa Elizabeth (Claire Foy) é confrontada pela experiência dupla do luto: primeiro, pela perda do pai; depois, pela morte da mulher que fora um dia, Elizabeth Mountbatten, mãe e esposa, em detrimento da monarca, Elizabeth Regina. Quem inicialmente lhe chama a atenção para esse fato é sua avó, Rainha Mary (Eileen Atkins), em uma carta entregue nas mãos da neta, ainda no avião. A cena é a primeira, mas não a última, a tomar como foco a relação entre mulher versus monarca, que vai percorrer, de maneiras diferentes, ambas as temporadas de The Crown. A mensagem, no entanto, continua a mesma: a de que ser mulher é difícil, e é potencialmente mais difícil se você for uma mulher em posição de poder.

Continue Lendo