Navegando Pela Categoria:

COLABORAÇÃO

COLABORAÇÃO TV

Queen Sugar: desconstruindo estereótipos

É notório que a representação de pessoas negras no cinema e na TV norte-americana vem passando por mudanças gradativas. Se aos personagens negros homens se reservava a representação de forma marginalizada, imersos em ambientes de violência e vícios, como o alívio cômico contrastando com a imagem badass do protagonista, o homem sexualizado ou, ainda, aqueles que serviam como trampolim para o desenvolvimento e sucesso do mocinho branco; a poucos e lentos passos, a realidade tem mudado. Quando falamos sobre mulheres negras, no entanto, essa representação soa ainda mais injusta: muitas delas são as “mães guerreiras” que têm seus filhos envolvidos em crimes; mães negligentes – drogadas, em sua maioria; mulheres extremamente sexys que acabam, mais hora, menos hora, sendo abusadas.  Continue Lendo

COLABORAÇÃO TV

Stranger Things: desconstruindo estereótipos desconstruídos de gênero

Stranger Things 2 nos entregou o mesmo tipo de entretenimento aquece-coração que a primeira temporada, tendo como um de seus maiores méritos o louvável desenvolvimento de personagens ao longo dos novos nove capítulos lançados no fim de outubro pela Netflix. Além da idade do elenco principal, que agora adentra a pré-adolescência, outra coisa foi diferente nesta segunda rodada: a recepção veio acompanhada por uma certa polêmica.
Continue Lendo

COLABORAÇÃO TV

Lena Waithe: mais uma voz para as mulheres negras na televisão

“Todos os dias, quando você passar pela sua porta, coloque sua capa imaginária, vá e conquiste o mundo — porque o mundo não seria tão bonito quanto é se nós não existíssemos nele”. O conselho foi de Lena Waithe para a comunidade LGBTQIA, a qual ela agradeceu em seu discurso após receber o Emmy de Melhor Roteiro em Comédia ao lado de Aziz Ansari por Master of None. A escritora e atriz foi a primeira mulher negra (e lésbica) a receber o prêmio.

Continue Lendo

COLABORAÇÃO LITERATURA

Um útero é do tamanho do quê? A poesia de Angélica Freitas

Um Útero é do Tamanho de um Punho está de volta às livrarias cinco anos depois de sua primeira edição, lançada em 2012, pela extinta Cosac Naify. Sumido das lojas entre o fim da antiga casa editorial, em 2015, e a nova edição pela Companhia das Letras, esse é um retorno celebrado porque é um livro de poesia que continua vivo e necessário, capaz de despertar conversas e questionamentos.

Continue Lendo

CINEMA COLABORAÇÃO

The Love Witch e os estereótipos de gênero nos relacionamentos

Mulheres são emocionais, homens são racionais. Homens só pensam em sexo, as mulheres querem casar. Mulheres são sentimentais, homens não lidam com sentimentos e não discutem o relacionamento –  essas e tantas outras frases você com certeza já ouviu um dia. E mesmo agora, com toda a discussão feminista sobre as construções sociais dos gêneros e seus estereótipos nocivos à sociedade, ainda ouvimos muitas dessas frases.

Continue Lendo

COLABORAÇÃO TV

Novo Mundo: as mulheres esquecidas dos livros de História

No início do século XIX as terras brasileiras viram grandes transformações ocorrerem em seus modos de vida. Em 1808, com a vinda da família real portuguesa ao Brasil, a antiga colônia se elevou a status de Reino Unido de Portugal. O Rio de Janeiro, de local de transporte, se viu em polvorosa como a sede de todo o Reino. Dez anos depois, chega a esse novo mundo a futura primeira imperatriz brasileira, a arquiduquesa (princesa) Carolina Josefa Leopoldina Francisca Fernanda de Habsburgo-Lorena. Filha do imperador do sacro-império austro-húngaro Francisco I, a vida da arquiduquesa até ali tinha sido em Viena, capital da Áustria, um dos maiores e mais importantes centros políticos da época. O casamento entre a arquiduquesa e o príncipe português, Dom Pedro, uniria comercial e politicamente dois impérios.

Continue Lendo