Posts de:

Tati Perry

LITERATURA

O Infinito no Meio: reclusa na própria memória

Nós não aprendemos a lidar com a perda. É uma das questões que só conseguimos enfrentar com o passar do tempo, que acabam trazendo novas vivências, ensinamentos e, principalmente, maturidade. Mas e se o tempo parasse em um momento de extrema dificuldade e vulnerabilidade?  E se fôssemos reféns de um único espaço onde ele não corresse e tivéssemos que observar todo mundo a nossa volta viver e permanecêssemos no mesmo espaço físico e temporal? Essa é a história de Cecília, a protagonista de O Infinito no Meio, novo livro de Priscilla Matsumoto, autora de Ball Jointed Alice.

Continue Lendo

CINEMA

Crítica: Moana – Um Mar de Aventuras

Já é perceptível que a Walt Disney Animation Studios está entrando em uma nova era de animações. A questão da representatividade e a implantação da crítica social em seus filmes já foram evidenciados pela protagonista de Frozen, a Rainha Elsa, uma personagem que, embora ainda esteja esteticamente nos padrões brancos de “princesa”, nos mostra a coragem de uma mulher diante do desafio de governar um reino e honrar o legado dos pais e, ao mesmo tempo, aceitar seus poderes e aprender a conviver com o seu dom congelante. Além disso, os diversos personagens da animação Zootopia, como a coelha Juddy Hopps e o raposo Nick Wilde, influenciam a quebra de padrões e incentivam as crianças a não desistirem de seus sonhos pessoais e profissionais, mesmo que as pessoas ao seu redor pensem que elas não serão capazes.

Continue Lendo

CINEMA LITERATURA TV

Vilãs empoderadas

É muito comum nós avaliarmos e discutirmos sobre o empoderamento das protagonistas do universo cinematográfico. Mulheres guerreiras que batem de frente com o preconceito ou qualquer repressão social que cruza o caminho delas. Isso é maravilhoso? Sim, sem a menor sombra de dúvidas. Quanto mais debates enfatizando a importância da representatividade na mídia, melhor. Mas vocês já pararam para pensar que nós também temos vilãs empoderadas no entretenimento?

Continue Lendo

LITERATURA

Crítica: Harry Potter e a Criança Amaldiçoada

Hoje é dia 31 de outubro, conhecido internacionalmente como o “Dia das Bruxas”, e nada mais justo do que falarmos sobre a saga mágica que fez tantas pessoas se apaixonarem por leitura, ou pelo mundo da fantasia, o refúgio para o qual muitos de nós íamos quando queríamos escapar um pouco da realidade. O mundo que a escritora J.K Rowling criou e que se perpetua como uma das melhores sagas de fantasia há 19 anos. O incrível mundo de Harry Potter.

Continue Lendo

MÚSICA

MC Carol e Karol Conka: elas vieram para incomodar e nós as amamos por isso

Esse texto vai vir para tombar a cara da família tradicional brasileira. Sabe por quê? É muito chato para essa galera aceitar que a representação da música do país está mudando. Ela está ficando empoderada. Ela está vindo das camadas mais pobres do país. Ela está ficando negra. Ela está tendo cada vez mais discurso de representatividade. E tudo que incomoda machistas e opressores, nós feministas e toda a população que se importa com os avanços sociais amamos.

Continue Lendo

CINEMA

Não nos esqueçamos da Mulan, por favor

O filme Frozen, da Disney, chegou não só arrasando nas bilheterias e se tornando a animação mais lucrativa da história, mas trazendo também um discurso (fraco) de representatividade, principalmente devido à principal canção do filme, “Let it Go”. É fato que é importante termos uma mulher que governa um reino sozinha em uma animação, mas a protagonista Elsa está muito longe de ser a personagem mais feminista da Disney.

Continue Lendo